Novinha Safada Neguinha Estoranu A Bucetinha Perdenu A Virgindade

Novinha Safada Neguinha Estoranu A Bucetinha Perdenu A Virgindade

Novinha Safada Neguinha Estoranu A Bucetinha Perdenu A Virgindade

"Essa é a história de uma garota que virgem que sempre sonhou em ficar com Pedro e até que enfim, aconteceuBom, me chamo Valéria, cabelos pretos, olhos verdes, bundinha empinada, conheci o Pedro na internet, sempre trocamos mensagens, mas nunca cheguei a imaginar que teria algo a mais, maaaas, um dia, eu, Valéria, havia ido dar uma volta pela cidade e aproveitei para fazer uns exercícios na praça, na volta peguei uma bela chuva, a minha única saída foi bater na casa de Pedro e pedir abrigo até que a chuva passasse, ele todo educado e mal intencionado(ele sempre quis me comer), Pedro abriu a porta pra mim, me colocou para dentro de uma sala, me deu uma toalha para eu me enrolar e me ofereceu um café e eu aceitei, precisava de algo quente, bebi todo o café e percebi olhares de Pedro sobre meu corpo, sempre olhando minha boca, talvez fosse vontade de beijá-la, bom, a chuva não passava e eu queria muito ir ao banheiro, tive que usar o banheiro de Pedro, a necessidade era muita-Posso usar seu banheiro Pedro?-Pode, é logo ali naquela portaLevantei-me, entrei no banheiro, fiz minha necessidade, quando ia saindo dou de cara com Pedro, que logo me agarra pela cintura e cola meu corpo ao dele, eu queria sair mas ao mesmo tempo queria ficar ali, eu sentia muito tesão por Pedro, Pedro me beijou, nossas línguas faziam uma bela dança, durante o beijo senti Pedro pressionar com força meu corpo ao dele, e é claro, deu pra sentir aquele belo volumePedro me guiou até o quarto dele, e me jogou na cama-Você não imagina o quanto eu esperei por isso Valéria-Imagino sim, eu sempre sonhei em perder minha virgindade com vocêEnquanto falava isso percebi o volume no short aumentar, seria talvez o assunto de ser”virgem” que deixava ele ainda mais excitado, talvez né!?Bom, Pedro se jogou em cima de mim, tirou minha blusa e logo em seguida meu sutiã e começou a mamar em meus seios que já estavam sensíveis e com bicos bem duros de prazer, logo Pedro tirou meu short e em seguida a calcinha e caiu de boca na minha vagina, Pedro lambia com muita vontade, chupava, mordia, e eu me contorcia na cama, nunca havia sentido tanto prazer como aquele em minha vida, durante tantas chupadas e lambidas gozei na boca de Pedro, que fez questão de beber todo aquele mel que ele mesmo conseguiu arrancarTirei toda a roupa de Pedro, o deixando nu na minha frente com aquele pau não muito grande e nem muito pequeno quase na minha cara, Pedro pegou uma camisinha na carteira dele, a abriu, colocou no pau, se deitou sobre mim e iniciou um beijo, enquanto nos beijávamos percebia Pedro enfiar o pênis devagarzinho em minha periquita, ele pressionava, até um certo ponto estava prazeroso, mas logo doeu e eu gritei-Para Pedro, tá doendo-Tem que relaxar, pra poder entrar fácil, confia em mim e relaxaPedro voltou a enfiar e dessa vez com força e rapidez, logo o pau dele entrou todo, eu sangrei um pouco, ele limpou e logo mudamos a posição, era minha vez de cavalgar sobre aquele belíssimo pau, eu estava com vergonha mas até que estava gostando, Pedro se deitou e eu sentei naquele pau, comecei com movimentos leves, mas quando menos imaginei estava ali, rebolando e gemendo sobre Pedro, Pedro revirava os olhos de tanto prazerMudamos de posição várias vezes, até que quando eu estava de quatro, Pedro me avisou que iria gozar-Aaaa, vou gozar, quer esse leitinho quente em você quer gostosa?-Quero, quero ele dentro de mimPedro gozou em mim, aquele jato de porra quente invadiu minha boceta, e eu, fiz questão de meter alguns dedos e lamber um pouquinho daquela porra saborosa que eu mesma conseguiNos deitamos na cama lado a lado, ficamos conversando alguns minutos, Pedro fez outro oral em mim, até que a chuva passou e eu fui pra casa.

Morava sozinho em Brasília,vim de Minas Gerais para o Distrito Federal porque tinha me separado e muito decepcionado vim tentar uma vida nova chegando na capital do país aluguei um apartamento onde morei por 2 anos só, eu com meus 37 anos pensei vou viver na solidão, amo cozinhar e no apartamento de frente morava duas mulheres a mãe e a filha, a filha tinha 19 anos e nos víamos muito pouco é somente nos cumprimentamos até que um dia fui fazer uma pizza, afinal amo cozinhar, deixei assando e desci para comprar refrigerante quando me deparei com a vizinha de 18 anos e ela me disse ta cheirando pizza e parece deliciosa pelo cheiro eu disse que estava fazendo e ela já foi pedindo um pedaço, falei que tudobem e que levaria pra ela quando terminar e resumindo bati na porta dela é entreguei o pedaço ela adorou, depois ficamos amigos e ela me disse que sua mãe era enfermeira e as vezes ficava algumas noite só, uma certa noite ela bate na porta e pergunta se pode entrar eu disse só um momento, como adoro andar de sunga dentro de casa fui colocar bermuda, ela perguntou por causa da demora e expliquei então para minha surpresa ela disse se for sunga pode ficar pq estou acostumada a ver homens assim no clube, eu disse assim melhor então ela insistiu em me ver de sunga até que fui no quarto é retirei a bermuda, percebi seus olhares para minhas coxas grossas e o volume dentro da sunga afinal sou dotado,comemos, rumos, e ela começou a dizer coisas sobre sexo e disse que era evangélica e que nunca tinha ficado com homens, e ficava falando você deve ter muitas mulheres em seu pé, eu disse que trabalhava muito as vezes tinha uma ficante porque eu não era de ferro, ela disse vou lá em casa tomar banho posso ficar aqui vendo filmes até dar sono? Porque minha mãe foi trabalhar hj é n queria ficar sozinha, eu disse que tudo bem, ela foi tomar banho e eu também aproveitei e fui banhar também, quando ela volta vem com uma saia branca tecido mole e curta, eu fiquei meio paralisado meu pau deu um pulo na sunga e ela percebeu é brincou nossa como ele ficouenorme acho que ele me quer, fiquei sem palavras, então sem perca de tempo dei um abraço nela e apertei ele no corpo dela e meu pau pulsava tanto e a beijei loucamente, ela se esfregava em mim, fiquei louco de tesão puxei até meu quarto a joguei na cama, fui beijando seu pescoço tirei sua camisa é saia e vi aquele corpo de ninfeta novinha é nem acreditava, ela olhou nos meus olhos e disse sou toda sua faça o que quiser comigo, arranquei o sutiã é chupei delicadamente seus peitinhos duro, desci beijando seu copo até chegar em sua calcinha é mordi a beirada da calcinha e fui retirando com a boca, quando olhei sua buceta nossa bem carnudinha é com pelinhos desenhado parecia um cavanhaque, subi lambendo suas coxas, e abocanhei sua buceta atirava a língua nela com vontade fiquei chupando até que ela contorceu e gemeu alto, tinha gozado em minha boca, subi beijando seu corpo beijei novamente um beijo apaixonado e mamei novamente seus peitos, a coloquei de quatro e lambida sua buceta coxas e cuzinho, beijava suas costas, enfim dei um beijo de língua, ai tirei minha roupa e quando ela viu meu pau ela ficou paralisada e disse por isso as mulheres te adora, tenho um pau lindo grande cabeça vermelha e grande sem mancha é Carocinhos, sem nenhuma deformidades todo depiladinho ela começou a mamar meio atrapalhada mas fui ensinando até que ela passou a mamar bem gostoso, ele olhava pra mim com aquele olhar de menina inocente e safada é sorria enquanto devorava meu pau, pra minha surpresa ela disse quero que goza em minha boca, como demoro gozar eu disse depois gozo, ai peguei lubrificante e passei em sua bucetinha e fiquei esfregando na entradinha é fui enfiando devagar ela começou chorar baixinho e parei, perguntei se queria que parasse ela falou tá doendo muito mas eu quero muito você, então fui beijando e fazendo movimentos de vai e vem devagar até que sentir rompendo o ímem e fiquei parado dentro dela por um tempo, ela falou em meu ouvido meu bem pode me fuder agora já não dói muito, comecei a meter com vontade e ela gemia muito eu ficava louco, coloquei ela de quatro segurei seus cabelos dava tapas em sua bunda e metia com vontade ela gozou muito depois de fazermos em várias posições, tirei meu pau ela abriu a boca e gozei muito dentro daquela boquinha e pra minha surpresa ela engoliu tudo, fomos tomar banho e ficamos deitados nos beijando e a partir daquele dia uma noite sim é outra não ela sempre vinha dar pra mim, até que após um ano mais ou menos ela arrumou namorado da igreja e se casou. -Tinha esquecido é? O da mamãe é melhor? A neguinha mama melhor que a loirinha putinha? – Isa falava e batia ainda mais rápido pra ele, apertava sua pica com força.

Mas não conseguia ficar tranquila, então resolvi ligar na empresa e disfarcei e perguntei se o Marcelo, pai do meu namorado estava la, a secretaria disse que tinha saído a pouco tempo e que voltaria somente no próximo dia, então falei que era uma cliente e que depois voltaria a ligar, meu tesão foi millllll, juntou consciência pesada excitação ao mesmo tempo, estava deitada de costas pra janela então peguei meu celular e pelo vidro comecei a observar se via algum movimento no rumo da janela, pra minha surpresa, a janela estava um pouco mais aberta e pude ver que tinha um movimento, com certeza era meu sogro, com medo e tesão resolvi ficar ali tomando sol e com certeza meu sogro estava apreciando meu bumbum quase nu, e ele estava a uns 4 metros de mim, pois a janela não ficava distante de onde estava tomando sol, então tive a ideia de dar um zumm e firmar disfarçadamente no rumo da janela, coloquei meu celular do meu lado e deixei filmando por mais ou menos 4 minutos, ao conferir as imagens pude ter a certeza, era meu sogro, estava com camisa branca como tinha visto quando fui pegar a chave, e para minha surpresa na filmagem do celular dava pra ver que ele estava se masturbando pelo movimento do braço, minha bucetinha molhou na hora, tesão a flor da pele, sabia que estava somente nos dois, a vergonha tinha acabado e a vontade de ser possuída era enorme, resolvi tomar uma ducha e com óculos escuro, fiquei olhando disfarçadamente ele me olhando pela fresta da veneziana, quando entrei debaixo da ducha comecei a passar a mão pelo meu corpo, fiquei de costa pra ele e com meu biquíni totalmente enfiado, pois era somente um fio atrás inclinei o corpo como se fosse lavar meus pés e abri sutilmente as pernas pra ele apreciar bem, senti o fio do biquíni entrar no meu cuzinho e na minha bucetinha, quando caminhei em direção ao local que estava deitada, percebi que o biquíni tinha deixado os lábios da minha bucetinha de fora, e os bicos do meus seios estavam quase furando o fino e estreito tecido da parte de cima do biquíniEntão deitei virada pra cima e abri as pernas pra ele olhar a norinha cheia de tesão, olhei pra minha bucetinha toda depiladinha exposta pro meu sogro, estava louca de tesão, de óculos escuro fiquei so olhando meu sogro movimentando dentro do quarto, com certeza ele estava massageando o enorme cacete, que segundo seu filho falou que ele possuía, de repente meu namorado liga, eu atendo e ele pergunta como estava tomando sol, falei que estava pegando fogo de tanto tesão que o biquíni tinha me deixado muito tesuda que estava louca pra ele voltar para transarmos, meu namorado enlouqueceu do outro lado da linha, ai tirei uma foto do meu corpo com o biquíni deixando toda minha xaninha de fora, quando ele recebeu a foto ele disse nossaaaaaaa, que tesão, ai ele falou cuidado que meu pai chega as 18:00h e se ele te ver aí desse jeito vai pegar mal, então eu disse vai pegar mal mesmo pois estou 99% nua esses biquínis são uma loucura, e pior que adorei usar, ele sorriu e disse, mas cuidado com meu pai, então eu perguntei se ele me visse assim será que ele ia gostar, meu namorado respondeu se ta louca pela foto levanta um cacete até de um velhinho de 100 anos, aí eu brinquei será que levanta mesmo, e se o velhinho for pintudo igual seu pai, aí ele sorriu e disse , qualquer pau, ai ele emendou meu pai há dois meses tava pegando uma moça aí em casa e fudeu ela tanto tempo que fiquei ate com inveja, a moça gemia e gritava tanto que acabei batendo uma, aí chamei ele de safado, e terminamos a conversa, minha xaninha toda olhadinha de tesão e meu sogro so me filmando pelo quarto, então resolvi provocar pulei na piscina dei uns mergulhos deixando meu bumbum pra fora da água e quando sai fiquei de quatro com a bunda bem empinada em direção ao meu sogro, fiquei nessa posição uns 30 segundo e comecei a passar bronzeador pelo corpo, de repente ouvi uns gemidos fortes e abafados vindo do quarto, era meu sogro gozando gostoso, então não aguentei de tesão e fui para o banheiro e bati uma,e tive um orgasmo intenso, imaginando meu sogro gostoso pintudo me fudendo, depois voltei recolhi minhas coisas e fui embora.

"rápido fiquei em baixo, ela ficou sobre mim e ele já foi enfiando a pica nela, eu fiquei ali um tempo lambendo o grelhinho e vendo o entra-e-sai do pau dele, ela gemia alto e mandava eu chupar com vontade, eu adorei a posição, depois eu sai e eles continuaram fudendo, ele deitou ela é fez ela abrir as pernas o máximo que ela pode, ela sempre me chamando de corno, ele ficou metendo com força, era uma delícia ficar ouvindo o barulho da pica entrando na buceta dela toda melada, ele tirou de dentro e gozou sobre a buceta dela que em seguida fez questão de lamber o pau dele gozado, em seguida ela pediu que ele se retirasse, ele atendeu e foi, deixei ele na porta e voltei rápido pro quarto, ela falou com a cara mais safada…”sou toda sua meu corninho”…caí de boca e xupei toda a buceta dela que estava toda melada…adorei limpar tudinho…essa foi nossa primeira aventuraNão sei porque aquilo me deu um tesão da peste! Percebi que aquela foda tinha sido pela tarde quando eu estava no trabalho.