Fodendo A Esposa Do Amigo No Motel E A Gostosa Pedindo Pra Gozar No Bumbum

Fodendo A Esposa Do Amigo No Motel E A Gostosa Pedindo Pra Gozar No Bumbum

Fodendo A Esposa Do Amigo No Motel E A Gostosa Pedindo Pra Gozar No Bumbum

Era domingo, o sol estava quente, peguei minha esposa e fomos para praia curtir o mar e beber uma cerveja gelada para refrescar a mente.

Fomos para um motel perto de casa, ficamos uma hora esperando uma suíte, no maior amasso dentro do carro.

A essas alturas eu estava totalmente excitado e preste a gozar mas não queria gozar na boquinha dela mas sim naquela bucetinha apertada que a pouco tinha sentido o gosto maravilhoso que era. carina disse que não podia fazer aquilo com a irmã e eu disse que ninguém precisava ficar sabendo, então ela me perguntou mais uma vez se eu iria arrumar o dinheiro pra ela e eu confirmei que sim, ela saiu foi a cozinha olhou pra rua pra ver se a irmã não estava vindo e quando voltou, virou de costas e abaixou a bermuda até o pé, cara eu não acreditei naquilo, minha cunhadinha tão recatada perto de mim agora com a calça arriada e a bunda de fora pedindo que eu metesse logo pois poderia chegar alguém dá pra acreditar nisso, meu coração disparou minha mão suava de tanta alegria, eu queria ter filmado aquilo, seria, assim como é minha recordação eterna, então abaixei minha bermuda até os pés tbém e passei um pouco de saliva no pau com medo de machuca-lá, qual não foi minha surpresa, minha cunhada estava com a boceta tão melada que meu pau entrou escorregando, eu coloquei a cabeça na portinha e ela tratou de empurrar a bundinha de encontro ao meu pau, fazendo meu cacete desaparecer todo dentro dela, quem diria uma bocetinha tão pequena engolindo um pau desse porte sem fazer força, minhas bolas encostaram em suas deliciosas coxas e eu comecei a estocar devagar, até chegar um momento de loucura em que tirei suas tetas pra fora e segurando minha cunhadinha pelas tetas comecei a foder sua bocetinha como uma gata gostosa merece, ela dizia vai mete gostoso, cunhado tarado, filho da puta que eu tô quase gosando também, pouco antes de sentir vontade gosar eu disse a ela, ai carina não tô aguentando mais eu vou gosar daqui a pouco, minha cunhada me pediu que não gosasse dentro dela pensei que ela queria minha porra na boca, mas pra mim era uma questão de honra despejar toda minha porra dentro daquela bceta que eu não sabia se seria minha outra vez, ou não, então depois de meter por uns 15 minutos acariciando suas coxas, grudei novamente nos peitos gostosos dela e comecei estocar mais forte sentindo sua bundinha gostosa bater em minha virilha e sem avisar comecei a gosar quando ela percebeu tentou tirar mas eu segurava firme nas tetas dela e não deixei ela se mexer até que a ultima gota de porra saisse, depois tirei o pau com calma e ela me olhava assustada querendo por a roupa e ir embora, medo da irmã chegar, mas eu disse que não, disse que ela não sairia dali sem gosar na minha boca, minha cunhada que á essas horas tbém ja estava possuida pelo tesão concordou e ficou de pé na minha frente, abriu novamente a bocetinha com os dedos e comecei a lamber seu grelo, sua boceta agora já xeirava mais forte devido a mistura de secreções e porra, mas em dois minutos ela gosou forte prendendo minha cabeça em sua xana semi depilada, nos trocamos rapidamente e fomos para a cozinha começamos a conversar e sobe que seu medo de eu gosar dentro é que ela não estava tomando remédio, mas ainda bem que não ficou grávida, em menos de 10 minutos minha esposa chegou, sei que ela ficou desconfiada de alguma coisa mas não disse nada, me troquei e com meia hora de atrazo voltei radiante pro meu serviço e ao mesmo tempo preocupado, poi na realidade não tinha o dinheiro pra arrumar pra ela, e não sabia o que ia dizer, mais tarde ela me ligou pedindo sigilo e perguntando se eu iria arrumar o dinheiro pra ela, confirmei que sim, e fui pensando num jeito de enrolar, por fim os dias se passaram e disse a ela que o banco não pode me arrumar o empréstimo porque havia voltado um cheque que emprestei a um amigo e ele não tinha o dinheiro pra pagar agora, enfim se ela deu pra mim só por causa do empréstimo não importa o que importa é que ela sentiu tesão e eu vou ter a eterna recordação da minha cunhada xupando meu pau, sendo xupado por ela e fodendo gostoso a boceta que sempre foi motivo de punheta na minha vida. Tomei no cú de 5:00 da tarde ate 8:00 da noite hora que minha tia chegou da ‘igreja’ dizendo ela, pena que foi só de meu tio o coroa não deu tregua eu pedindo pra ele deixar Bené me comer e ele nada vou é minha putinha viadinho, não posso comer suas irmãs vai voce mesmo.

Laura de bobeira dei unas encochadas nela ela com medo marcou pra amanhã na cabaninha do morro vou descançar pra arregaçar tua madrasta, ou puta gostosa.

Arthur amigo de Douglas era um belo rapaz, negro como Douglas corpo sarado e muito simpático, Douglas me deu um beijo na boca e nos apresentou Arthur já fez o mesmo um pouco mais agressivo senti seu pau já duro ele se afastou e me deu uma olhada de cima abaixo e comentou com Douglas que realmente eu era gostosa como ele havia dito. Apertou o bumbum que ele apertara tanto em outros tempos, sem o desejo que tinha agora.