Coroa Puta Do Zap

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , ,

Coroa Puta Do Zap

Coroa Puta Do Zap

Assim ela gozou !Depois disso fomos relaxar na banheira, os três, conversamos rimos , brincamos por um tempo Depois voltamos para a cama retomamos as caricias, beijos, toques a excitação voltou fiquei de pé na cama enquanto ela fazia uma das suas especialidades, um delicioso boquete, de joelhos na cama fodia meu pau com aqueles lábios quentes e aquela boca deliciosa, enquanto nosso amigo acariciava suas costas, beijava sua nuca.

Pedi que não contasse a ninguem.

comEu levantei Claudia virei ela de costa para mim, inclinei ela um pouco e fui colocando meu pau na buceta dela, quando entrou fiquei segurando só na cintura dela, e socando bem gostoso, ela começou a gemer, e falar bem baixinho, eu não entendia direito, só sei que depois de algum tempinho a Marcelinha, veio tirou ela de mim, me fez sentar na cadeira, ficou de costa, segurou no meu pau e foi colocando na buceta, Cladia, ficou me beijando no começo, depois foi nos peitinhos de Marcelinha, chupava, mordia, puxava o cabelo dela, e Marcelinha começou a gozar, gemia, pedia mais, pedia para Claudia dar tapas nelas, Claudia, dava devagarzinho, Marcelinha rebolando, ficou com as pernas moles, saiu de cima de mim, pegou Claudia colocou de quatro em outra cadeira me chamou, deu uma chupada no meu pau e falou para a Claudia.

Mas como driblar o coroa para nossas sacanagens?Tinha que conversar com os caras.

Passamos horas muito agradáveis, curtindo o sol, a praia, o mar e suculentos petiscos de camarão tudo regado a cerveja. Então ele vem com a boca em minha nuca e diz:– Hmm. A Eloisa começou a acariciar ela, a chupar os peitinhos dela e depois enfiou a cabeça por baixo dela e começou a lamber a buceta melada de gozo dela. A safada rebolou muito no meu pênis enquanto eu dava tapas fortes em sua bunda e a chamava de puta safada, entre gritos e gemidos ela falou que queria mais porra na boquinha, eu já tinha gozado mas consegui me manter firme. Eu sai fui embora vendo minha mãiiinha ficando para trás toda esparramada deitada sobre o colchonete, esgotada e arrombada como aposto nunca antes tinha sido.