Caiu Na Net Vídeo Porno Caseiro Mulher De Corno Deliciosas Metendo Gostoso Pro Corno Filmar Com O Corno Petrolina – Pe

6 min

Categoria:

Tag: , , ,

visualizações

6 min

Categoria:

Tag: , , ,

Caiu Na Net Vídeo Porno Caseiro Mulher De Corno Deliciosas Metendo Gostoso Pro Corno Filmar Com O Corno Petrolina – Pe

Caiu Na Net Vídeo Porno Caseiro Mulher De Corno Deliciosas Metendo Gostoso Pro Corno Filmar Com O Corno Petrolina – Pe

vínhamos fantasiando ela dando pra outro na minha frente à mais ou menos um ano e meio, até que um dia conhecemos um cara pela Internet chamado Paulo, propomos a ele, que topou de cara, conversamos por alguns dias ele enviou várias fotos suas e minha esposa já conversava livremente com ele por mensagens, a gente transava olhando as fotos do pau dele, minha esposa estava decidida a me fazer de corno com ele, um belo dia tiramos folga juntos e convidamos o Paulo pra ir até a nossa casa, marcamos às sete, e passamos a tarde toda preparando tudo, arrumando o quarto, a cama que seria usada por eles, ela depilou a buceta e tomou um banho muito demorado, estávamos muito nervosos, era a nossa primeira vez com outro, minha esposa estava usando apenas um vestido de alcinha e uma mini calcinha, estava uma delícia, ele mandou uma mensagem dizendo que já estava perto, de repente a campainha tocou e eu abri a porta, ele entrou, me cumprimentou e foi em direção a minha esposa enquanto eu fechei a porta, quando virei vi os dois de mãos dadas já entrando no quarto, fiquei louco de tesão , quando entrei no quarto eles já estavam se agarrando, sentei numa poltrona e fiquei assistindo e batendo uma punheta, ele passava a mão na bunda dela e foi subindo o vestido até ela ficar só de calcinha, ela me olhava e com um sorriso safado ela perguntava se eu estava gostando, eu dizia que estava adorando, e ela ficava me chamando de corno, que eu havia nascido pra ser corno manso, ela se ajoelhou, abriu a calça dele e começou mamar no pau dele, chupou por um tempo depois ela levantou veio na minha direção, me deu Beijo e foi pra cama com ele, ele a deitou tirou a calcinha começou chupar a buceta dela que gemia igual uma putinha, ele chupou ela toda, ela gemia e me chamava de corno, perguntava se eu estava gostando de ver ela dando a buceta pra outro, e eu respondí que estava adorando,"(P.

Seu cuzinho naquela situação deu uma pequena abrida e para me deixar mais tarado ainda ela começou a piscar aquele rabo gostoso.

dei uma ajudinha dando uma lambida no pau do Paulo e passei a lingua no cuzinho da minha esposa deixando saliva nele pra melho entra pauzão de Paulo, fui tirando fotos de duas varas grandes e negras fazendo um sanduiche da minha esposinha tão frágil no meio daqueles grandalhões, ela começou agemer tanto e tão alto que fui obrigado a colocar meu pau na boquinha dela que agora só gemia abafado, era lindo de se ver ainda tirei mais algumas fotos e não aguentando mais em ver aquela cena linda gozei muito na boca de minha mulher que tratou de engolir todo meu leitinho ate a última gota… – olha meu corninho viado, olha como é gostoso dar pra dois machos de verdade… hummmm e gemia alto , me chamava de corno e viado e mandava eu aprender como se faz com uma putinha na cama… hummm confesso que não demorou muito, acho que com a ajuda da cena e do energético logo meu pau tava duro de novo, e mais lindo foi ver quando Paulo tirou o pau de dentro do cuzinho dela, arrancou depressa a camisinha e Jorge fez o mesmo, saiu da bucetinha dela e os dois em pé e minha esposa de joelhos levou uma chuva de jatos de porra no rostinho que lambuzou toda a boquinha dela, os cabelos e os seios, tudo registrado por fotos, ai me aproximei dela e dei um beijo na sua boca cheirando a pica e espalhei o creme dos dois pelo rosto, pescoço e seios dela que gemia de tanto ter gozado. Djalma se aproximou edo cú de Ferreira e foi metendo devagar;beijei o Ferreira e ele correspondeu;ele pedia mais do Djalma;pedia pra ele meter forte. ele veio para cima de mim perguntando da cueca dele, e começamos mais uma vez aquelas lutinhas deliciosas, ele encochava o pinto em minha bunda e forçava eu contra o sofá, eu delirava, nem fazia força, só deixava, então quando ele me soltava eu subia em cima dele e ficava raspando minha boceta no caralho de meu filhinho, era delicioso sentir aquele pinto quente entre minha pernas.

Toma conta de nosso sitio um caseiro de meia idade (entre 30 e 40 anos), mas ainda em pleno vigor físico. Com o Erick segurando minha cabeça… gozando tudo em minha boca ate fimTotalmente satisfeita com o que tínhamos havia feito eu levantei , sentando em teu colo"-Só experimentando pra você saber,cunhadinho…ela disse – cara meu irmão foi na cozinha , ele desconfiou de alguma coisa ?"quando eu tinha uns 18 anos, briguei com namorada e decidi descarregar tesão num cine pornô da minha cidade. "Estava na minha casa quando Derrepente minha vizinha tarada entrou pela minha porta dizendo que queria fuder, eu realmente estava com muita vontade pois minha mulher havia ido viajar e não pedi a oportunidade, fudi com aquela bct grande que aquela vadia já deve ter dado pra todos, ela além disso me chupou durante o resto do dia, estava assistindo jogo do Palmeiras e ela começou a meChupar, gozei na cara da vadia que pediu mais, meti nela até o dia acabar, ela foi embora e no dia seguinte minha mulher chegou, desde então eu sempre estou indo a motel me encontrar com a vizinha safada""Fala pessoal! Bom, esse é o primeiro de alguns contos que vou estar relatando aqui depois de ter lido vários e vários e ter me identificado com muitos deles.

Nem sequer chegava mesmo a tocar no meu pénis nu, era mais uma de passar levemente com a mão pelas calças enquanto via videoclips da MTV ou programas onde mulheres estavam de vestidos de verão a mostrar as pernas cruzadas. Ela, “voce vai ter que aceitar que eu fique com outro homem, pelo menos por uma noite”, fiquei sem chão na hora, eu um cara que já havia feito varios maridos de corno sem eles saberem ia ter que aceitar minha esposa que só eu tinha transado com ela e pior com meu consentimento sair com outro cara e saber que ela deu pra outro na hora foi um banho de agua fria em mim,mas ela se mostrou irredutivel, até que um dia eu não aguentei mais a sensação de ter que perde-la e perguntei a ela como seria e ela disse que escolheria alguem, mas aí eu interferir e disse que seria alguem que não conhecessemos e era melhor procurar na internet em sites de relacionamento, foi o que fiz, então conheci um caa de uma cidade vizinha uns 100KM da nossa, me pareceu um cara muito calmo e seguro, bastante educado, então ela teclou com ele e marcamos um encontro em nossa cidade num sabado ha noite, nos encontramos em barzinho e na hora comecei a ficar bastante nervoso ela tambem, conversamos um pouco bebemos isto relaxou um pouco mais, depois de uma hora ela nos convidou pra sairmos dali e falou “olha não precisa rolar nada que voces não queiram ninguem aqui é obrigado a nada seremos apenas bons amigos”, isto nos deixou bem mais seguros, então nos levantamos e fomos rumo ao motel, eu e ela na frente e ele no banco de trás, chegamos estacionei o carro na garagem e fiquei um pouco pensativo e ela me perguntou se queria desistir então falei podem entrar voces que eu vou ficar um pouco aqui fora assim você fica mais ha vontade, notei que o corpo dela estava um pouco tremulo e meu coração estava muito acelerado, ele foi na frente eu dei um beijo nela e falei é isto mesmo? ela só balançou a cabeça consentindo e entrou no quarto do motel onde ela já aguardava, e eu fiquei ali pensativo e bastante confuso mas meu pau estava ficando duro e bastante excitado, depois de uns vinte minutos resolvi entrar no quarto pra ver o que tava acontecendo e no ambiente a meia luzeu pude ver o que eu mais temia, ela sentada no colo dele com a saia levantada enquanto ela alisava sua bunda e chupava seus peitos, sua boca e seu olhar de tesão dizia exatamente o que ela estava sentindo e eu que ainda tinha esperança de que ela desistisse daquela loucura e mudasse de ideia quando estivesse sozinha com ela, tive uma grande surpresa, ela estava gostando daquilo tudo, fiquei num canto mais escuro do quarto, meu pau parecia estava duro como uma rocha, quando ele pegou ela deitou na cama e foi despindo deixando só de calcinha, ela ficou linda assim, depois começou a chupar seu pescoço ela se contorcia, foi descendo passando pelos seios duros como pedra até chegar na virilha, afastou a calcinha minuscula e enfio a lingua em sua bucetinha virgem de outra ela soutou um gemido bem alto e ficou bem ofegante igual quando esta gozando comigo, ele deixou a buceta dela muito molhada se levantou e tirou sua cueca, tinha um pau avantajado mas bem parecido com o meu, colocou a camisinha então pensei é agora, naõ tem mais jeito esta não é mais só minha, foi quando ele deitou por cima dela e foi enfiando seu pau bem devagar, ela gemia horrores recebendo as estocadas, então ele virou por baixo dela e colocou ela sentada cavalgando após uns cinco minutos sinto ela se contorcer e anunciar que estava gozando não resistir a minha punheta e me aproximei dela por trás enquanto ela gozava falou pra mim assim, ” esta gostando meu corninho era isto que voce queria de sua puta, agora goza vai, goza seu corno safado, voce nunca mais vai me trair, porque voce agora é corno. Certa vez resolvemos filmar nossa transa, com eu já tinha tentado fazê-lo sozinho e não tinha conseguido, resolvemos chamar alguém de confiança que pudesse fazer isso para nós.